FUNGOS “NOSSO DE CADA DIA” [1]

AMÂNCIO, Maria Alice Vieira[2]

DANTAS, Jamilly Leite [3]

Universidade do estado da Bahia - UNEB

Os fungos são organismos que normalmente são vistos como vilões, associados a doenças, aos danos que causam nos alimentos e nas plantações. Entretanto, eles também trazem muitos benefícios a nossa saúde e desempenham funções que são vitais para o equilíbrio dos ecossistemas. Em vista disso, é fundamental falarmos sobre os benefícios e a importância dos fungos em nosso cotidiano, seja na indústria alimentícia, na medicina, e o impacto positivo que eles têm sobre as nossas vidas.


Uma vez que sabemos como é difícil para a maioria das pessoas associarem fungos como seres micro-organismos, que são úteis e interagem com outros organismos vivos de diversas maneiras no cotidiano, é importante entendermos primeiro o que é um fungo, como eles são e qual é a sua história.


Os fungos já foram considerados como representantes do grupo das plantas ou dos protistas, até possuírem um reino exclusivo: o Reino Fungi. Os fungos possuem características singulares: não produzem seu próprio alimento como as plantas (organismos heterotróficos), e se nutrem por absorção. (MORAES et al., 2015).


Outra característica que torna os fungos especiais, é o fato de que além de serem seres eucarióticos (possui núcleo celular delimitado), podem ser tanto unicelulares (possuindo apenas uma célula, como as leveduras que são usadas nos pães), ou multicelulares como os cogumelos (como são mais conhecidos). (SILVA. MALTA, 2016).



Fungos em nossa alimentação


Apesar de não parecer, os fungos estão presentes em nosso dia a dia, principalmente em nossa alimentação. Como foi dito acima, as leveduras (Saccharomyces cerevisiae), fungos unicelulares, são usadas no preparo de pães; elas são responsáveis pelo processo de fermentação, que é uma reação química que ocorre quando a levedura (fungo unicelular) utiliza o açúcar contido na massa, fermentando-a. Nesse processo, o gás carbônico é eliminado gerando gases na massa que vão se acumulando, fazendo com que ela aumente de tamanho e, consequentemente, deixando o pão fofinho. O processo de fermentação promovido por esse fungo garante a maciez no pão, como também na massa de pizzas e em várias outras receitas de massa. (MORAES et al., 2015).



Como pode ser verificado na imagem acima, a presença de fungos no processo de fermentação alimentar é algo impressionante. Eles estão presentes em queijos, dando sabores e cores característicos; na fermentação de bebidas (cerveja, vinho etc.); além de possuírem, também, algumas variedades que são comestíveis (Champignon, Shiitake, Shimeji etc.).


Outro fator significativo sobre o uso de fungos comestíveis na alimentação, é o fato de serem um alimento com “características nutricionais excelentes, com alto teor de proteínas e fibras alimentares, além do baixo teor de lipídios e fonte considerável de fósforo; apresentaram, entretanto, baixo teor de ácido ascórbico” (FURLANI. GODOY, 2007), também conhecido como Vitamina C.


Como os fungos auxiliam na saúde?

Apesar de algumas espécies serem agentes causadores de doenças comuns (micoses, pano branco, candidíase etc.), outras espécies são utilizadas para produção de medicamentos, como por exemplo, a Penicilina que é extraída de um fungo conhecido como Penicillium, um antibiótico que age contra bactérias impedindo o seu crescimento e destruindo-as. Outro exemplo, também de fármaco, é a ciclosporina, isolado do fungo Tolypocladium inflatum, utilizado para reduzir as chances de rejeição em transplantes de órgãos. Logo, podemos constatar a importância dos fungos para a manutenção e qualidade de saúde e de vida do ser humano.



Manutenção da vida nos ecossistemas


Do ponto de vista ecológico não podemos esquecer que os fungos são seres decompositores junto com as bactérias, e que eles são importantes para os diversos ecossistemas, como reciclador da matéria, garantindo que alguns nutrientes retornem para o meio ambiente para que ele possa ser reaproveitado. Sempre que falamos em decomposição, é possível lembrar de pães, frutas, legumes etc., que foram “esquecidos” e se apresentam mofo ou bolores, causando “prejuízo” para o ser humano (Imagem abaixo); entretanto, os fungos são, também, importantes para o meio ambiente, porque garantem a circulação dos nutrientes, a partir da decomposição da matéria orgânica. Esse processo não ocorre somente com nossos alimentos, mas em toda matéria morta dos solos. (MORAES et al., 2015).


Além dos fungos estarem presentes em nosso dia a dia, seja em nossa alimentação, saúde; em “tarefas” importantíssimas, como a ciclagem de nutrientes; eles também formam vastas teias no solo, conhecidas como rede global florestal, que transferem sinais químicos, alimentos e água para a vida das plantas, participando assim de atividades vitais para o equilíbrio dos ecossistemas que impactam na qualidade da vida presente na Terra.



[1]Texto de divulgação científica, elaborado para a Disciplina Estágio Supervisionado II, sob a orientação da Profa. Dra. Josilda B. Lima M. Xavier. Publicação no BioBlog do site https://www.labcriatumbuzeiro.com/ em abril/2021.


[2]Estudante do 11º período da graduação no Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da UNEB/DEDC/Campus VIII – Paulo Afonso.


[3]Estudante do 11º período da graduação no Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da UNEB/DEDC/Campus VIII – Paulo Afonso.



REFERÊNCIAS


DA SILVA, Camila Joyce Alves; DO NASCIMENTO MALTA, Diana Jussara. A importância dos fungos na biotecnologia. Caderno de Graduação-Ciências Biológicas e da Saúde - UNIT-Pernambuco, v. 2, n. 3, p. 49, 2016. Disponível em: file:///C:/Users/Dantas/Downloads/3210-Texto%20do%20artigo-11500-1-10-20170117%20(3).pdf. Acesso: 09/04/2021.


DE ABREU, Jéssica Aline Soares; ROVIDA, Amanda Flávia da Silva; PAMPHILE, João Alencar. Fungos de interesse: aplicações biotecnológicas. Revista Uningá Review, v.21, n.1,2015. Disponível em: http://revista.uninga.br/index.php/uningareviews/article/view/1613. Acesso: 10/04/2021.


DE MORAES, Aurea Maria Lage; PAES, Rodrigo de Almeida; DE HOLANDA, Verônica Leite. Introdução à micologia. Disponível em: https://www.epsjv.fiocruz.br/sites/default/files/cap4.pdf. Acesso: 09/04/2021.


Fungos: A rede social. Curtamicro,2012. Disponível em: https://curtamicro.microbiologia.ufrj.br/fungos-a-rede-social/, acessado em: 11/04/2021


Fungos: Características e Importância. Disponível em: http://ambientes.ambientebrasil.com.br/biotecnologia/artigos_de_biotecnologia/fungos%3A_caracteristicas_e_importancias.html. Acesso: 11/04/2021


FURLANI, Regina Prado Zanes; GODOY, Helena Teixeira. Valor nutricional de cogumelos comestíveis. Food Science and Technology, v. 27, n. 1, p. 154-157, 2007. Disponível em: file:///C:/Users/Dantas/Downloads/Valor%20nutricional%20de%20cogumelos%20comest%C3%ADveis%20(1).pdf. Acesso:13/04/2021.


GALLAGHER, James. A maior parte do seu corpo não é humana - e é nova aposta de cientistas para vencer doenças. BBC News,2018. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/geral-43716220. Acesso: 10/04/2021.


MAIN, Douglas. Fungo Fóssil Pode Reescrever a História Inicial da Terra. National Geographic, 2020. Disponível em: https://www.natgeo.pt/ciencia/2020/02/fungo-fossil-pode-reescrever-historia-inicial-da-terra. Acesso: 10/04/2021.


O Papel dos Fungos na Indústria. Disponível em: http://www.microbiologia.ufrj.br/portal/index.php/pt/destaques/novidades-sobre-a-micro/659-o-papel-dos-fungos-na-. Acesso:10/04/2021.

119 visualizações0 comentário