PALEONTOLOGIA E FISIOLOGIA VEGETAL: DESVELANDO E APROXIMANDO A POPULAÇÃO DA CIÊNCIA.

Atualizado: Jun 29

DOURADO, Diego Augusto O.[1]

Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco – CESVASF



O Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco – CESVASF, é uma Instituição que há mais de 40 anos auxilia na formação de inúmeros professores que atuam em diversas áreas do Brasil. Neste âmbito, os alunos do curso de Ciências Biológicas, trabalham desde 2012, com projetos de extensão de arte e educação, para apoio a professores e alunos da Educação Básica.


Neste momento de pandemia, causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, os estudantes do 7º e 5º períodos desenvolveram vídeos sobre conteúdos relacionados as disciplinas Paleontologia e Fisiologia Vegetal (respectivamente), com o objetivo de divulgar conhecimentos científicos que a população desconhece, mas que poderão contribuir para melhor compreensão da relação dos seres vivos com o ambiente, no caso da Paleontologia, e da importância das plantas para a vida na Terra, no caso da Fisiologia Vegetal.


Os projetos elaborados e desenvolvidos pelos estudantes, foram: i) Paleontologia em Foco e ii) Descomplicando a Botânica.


i) Paleontologia em Foco



A Paleontologia é a parte da Biologia que estuda fósseis e registros pré-históricos de seres vivos que já habitaram a Terra. Sua principal função é reconstituir espécies biológicas com a ajuda de elementos encontrados em escavações, descobrir suas características físicas, identificar seus hábitos e relações com o meio ambiente.



O estudo da Paleontologia é de extrema importância para o entendimento da biodiversidade dos seres vivos do passado, e os eventos que levaram às grandes extinções.


Mesmo sendo uma ciência importante, a Paleontologia é pouco conhecida. Diante dessa realidade e procurando divulgar para a população sobre a importância da Paleontologia, foi desenvolvido por alunos do 7º período do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas do Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco - CESVASF, na disciplina de Paleontologia, no semestre 2021.1 o projeto de Extensão: “Paleontologia em Foco”, que foi organizado em 3 etapas, com a produção de 4 vídeos:


Conhecendo os tipos de fósseis. (Parte 1)





Conhecendo os tipos de fósseis. (Parte 2)





Era glacial (Parte 1)





Contando a história dos Dinossauros. (Parte 2)



i) Descomplicando a Botânica


A Botânica é a parte da Biologia que estuda os vegetais em diversos níveis. Seu estudo tem sido referido pelos alunos, como tedioso (desinteressante) e complicado. Segundo Salatino e Buckeridge (2016), “na atualidade, grande parte das pessoas que passam pelos ensinos fundamental e médio vê a Botânica de modo diferente. Ela é encarada como matéria escolar árida, entediante e fora do contexto moderno.”


Os autores citados no parágrafo acima, afirmam que prevalece na atualidade o conceito de “cegueira botânica”, que afeta os seres humanos. Para exemplificarem a “cegueira botânica” eles afirmam que, com uma “foto típica da savana africana, mostrando árvores, arbustos, gramíneas e girafas. Se apresentássemos essa foto a uma pessoa escolhida aleatoriamente e perguntássemos o que se vê na foto, provavelmente ela diria: ‘girafas’”.




Parece ser uma característica da espécie humana perceber e reconhecer animais na natureza, mas ignorar a presença de plantas. Não só nas escolas, como também nos meios de comunicação e no nosso dia a dia, pouca atenção damos às plantas. O termo, “cegueira botânica”, foi criado por Wandersee e Schussler (2002) que o definiram como: a) a incapacidade de reconhecer a importância das plantas na biosfera e no nosso cotidiano; b) a dificuldade em perceber os aspectos estéticos e biológicos exclusivos das plantas; c) achar que as plantas são seres inferiores aos animais, portanto, imerecedores de atenção equivalente”. (SALATINO; BUCKERIDGE, 2016). (Grifo nosso)


Diante dessa realidade, foi proposto aos estudantes do 5° período do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas do Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco - CESVASF, na disciplina de Fisiologia Vegetal / 2021.1, que desenvolvessem um Projeto de Extensão com o título: Descomplicando a Botânica. Os estudantes elaboraram e desenvolveram o projeto em duas etapas: 1- Explorando a germinação e 2- Fotossíntese dos “pés à cabeça”, que foram apresentados em 4 vídeos, com 2 produções em cada etapa.


ETAPA I


Explorando a germinação. (Parte 1)





Explorando a germinação. (Parte 2)






ETAPA II


Fotossíntese dos “pés à cabeça”. (Parte 1)






Fotossíntese dos “pés à cabeça”. (Parte 2)




As atividades do projeto, atendendo as orientações e premissas do Ensino Remoto por conta da pandemia SARS-CoV-2, foram realizadas pela plataforma Zoom, ao longo do semestre 2021.1. A culminância ocorreu no dia 11/06/2021.


A iniciativa da elaboração do projeto aqui divulgado, teve como objetivo principal a quebra de alguns paradigmas, equivocados, que distanciam a população do mundo da Botânica, como por exemplo a sua não essencialidade e dificuldades de aprendizado. É importante destacar que a Botânica é uma área da Biologia, fundamental para o entendimento da importância dos vegetais para a vida na Terra.


O caminho usado para efetivar a aproximação de estudantes do Ensino Básico e da população em geral, usado por esse projeto, foi a produção de materiais audiovisuais e divulgação através da mídia social You Tube, no canal “Biologia em Foco”, criado e administrado pelo coordenador do projeto.


“O objetivo da realização de projetos como esses, é a popularização das Ciências Biológicas, área intrigante, que nos faz imaginar o quanto é dinâmica a vida no planeta terra em suas múltiplas facetas evolutivas”, conclui o responsável pelas disciplinas Paleontologia e Fisiologia Vegetal, e coordenador dos projetos Paleontologia em Foco e Descomplicando a Botânica, Prof. Msc. Diego Dourado.



[1] DOURADO, Diego Augusto Oliveira. - Professor e Coordenador do Curso de Licenciatura Ciências Biológicas do Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco – CESVASF; biólogo licenciado pela Universidade do Estado da Bahia / DEDC-Campus VIII; Mestre em Biodiversidade Vegetal / UNEB; e doutorando em Educação em Ciências: Química da Vida e da Saúde – UFRGS. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/0304739647508459



REFERÊNCIA


SALATINO, Antônio; BUCKERIDGE, Marcos. Mas de que te serve saber botânica? Estudos Avançados, 30 (87), 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ea/a/z86xt6ksbQbZfnzvFNnYwZH/?format=pdf&lang=pt


82 visualizações1 comentário